quarta-feira, 21 de abril de 2010

Caminhando, pensando e seguindo


Ando viajando pela vida. Ando surfando por aí

Ando navegando por mares distantes e aprendendo o que posso com meus passos.

Filha da vida e do mundo, sozinha, to na estrada...

Acho que falo demais, acho que desejo demais, sou exagerada demais, tudo é demais em mim

Se é pra sofrer, então vamos sofrerrr
Se é pra beber, então vamos beberrr
Se é pra amar, então ...

Em cada lugar novo que chego encontro pessoas novas. Nasci na estrada, ela é a minha casa...

Acho que fui cigana em outra vida.

Também acho que já fui sereia e minha mãe é Yemanjá

Em um porto de minhas andanças ela me foi trazida por um homem desconhecido, que perdeu a fala ao me ver, só consegue me escrever e escreve coisas de amor sem me conhecer.

Em uma tempestade perigosa me levaram ao seu encontro e fez-se a calma, a paz
Em um sonho de uma amiga eu me casava de azul como Ela, mãe Yemanjá.

Quando nasci me deram um de seus nomes e ela me abençoou com sua força

Sem porto seguro e sem destino certo continuo o meu tropeçar vagabundo pela vida

Uma hora aqui, outra acolá

Lugares que se contradizem, um anula o outro e confundem meu caminhar.

Mas quero demais, quero o ouro e o branco... E também o negro, o obscuro

Costumo me perder em meus desejos, quero demais, demais, tudo é demais da conta em mim

Eu talvez não saiba que sou apenas uma e quem sabe não seja mesmo

Não sei de nada, sei que ando viajando pela vida e sei que nasci pra navegar.

3 comentários:

Rosana disse...

Olá , gostei de visitar seu blog, e suas postagens sobre o medo sao interessantes.Estou seguindo
Bjs.

Encantadora disse...

Amada Jana. Ser sereia é possuir a essência fecunda de nossa Mãe D'Água, é mergulhar de cabeça na emoção, é marejar sensibilidade pelos poros, é tocar o céu com os pés no chão. Beijos irmã sereia... Paz e Luz!

Jana disse...

É isso, Encantadora, e é não ter medo de ser vc mesma, mesmo que não seja o que esperam de vc. É aceitar seus defeitos e seu lado feio, é mergulhar fundo no obscuro mais profundo do seu ser e não ter medo do que vê. É se amar e achar lindo o que normalmente se esconde. É viver intensamente e encantar a quem quiser ouvir seu canto e não ligar quando fecharem os ouvidos pra vc. Seguir simplesmente, o seu caminho, o seu navegar que só vc sabe onde pode dar.
Um beijo encantado, Muita paz e muito canto nessa vida!